segunda-feira, outubro 10, 2011



A gravação da segunda parte do meu show no Plano B, Rio, em fevereiro, saiu como faixa numa coletânea do selo Biodata, da Venezuela.  Ouvir e baixar em
http://www.biodata.rakumin.org/x/biodata39-v-a-la-paz-vol4

quarta-feira, setembro 21, 2011

Gravação nova no SoundCloud:
Darisbo + Loop B + Siqueira - Sessão 1 - Fevereiro 2011 by darisbo

Guilherme Darisbo, guitarra elétrica;
André Siqueira, viola de 7 pares;
Loop B, percussão
no Brandão Estúdio, fevereiro 2011

segunda-feira, setembro 05, 2011



Estréio meu programa de música africana nesta quinta, às 11:00, na minima.fm . :)

Ouve online em www.minima.fm .

Ali Hassan Kuban . Angélique Kidjo . Bombino . Bonga . Cécile Kayirebwa . Cesária Évora . Conjunto Ngonguenha . Doueh . Fany Mpfumo . Fela Kuti . Lili Boniche . Mariem Hassan . Miriam Makeba . Mulatu Astatke . Pablo Lubadika . Oumou Sangare . Quarteto Negro . Rasha . Ruy Mingas . Stanley Murphy . Terakaft . Tinariwen . etc.

(Através do Facebook da Mínima vocês podem falar comigo em tempo real, durante o programa.)

segunda-feira, agosto 15, 2011


Criei conta no BandCamp, e publiquei lá meu último disco, "Rambla".

http://darisbo.bandcamp.com

terça-feira, junho 14, 2011

Sem tempo para atualizar o blog, mas publico três vídeos:


Segunda parte do show comigo, André Siqueira e Loop B no teatro Ouro Verde, Londrina, 21 de abril de 2009. Participação do Paulo Brandão.


Vídeo do Marcelo Mendes (dell.tree), a partir de uma sessão de improviso em estúdio comigo, (dell.tree), Marcos Campello e Digital Ameríndio.


Vídeo da categoria coletivo do Itaú Cultural Rumos Música. Começa comigo tocando guitarra com arco. :)

quarta-feira, março 09, 2011

Depois de 14 shows no Chile; 3 shows no Rio; uma sessão de gravação no Rio com Marcos Campello, (dell.tree) e Digital Ameríndio; 4 dias em estúdio ensaiando e gravando para o Itaú Rumos, junto com Loop B, André Siqueira e Delia Fischer; voltei para casa. :)

Pra sentir o gostinho disso tudo, já tenho pronto os registros do segundo show no Rio, no Plano B, Lapa. Áudio e vídeo:


primeira parte da primeira entrada do show (primeira parte do áudio aí de cima), 10:24;


segunda parte da primeira entrada do show (segunda parte do áudio aí de cima), 9:35;


Esse foi - acreditem aí - o meu primeiro show solo. Desde do fim do Cine Victória, desde que voltei a usar o nome - MEU nome - Guilherme Darisbo, sempre tinha tocado com convidados.

Sozinho no palco, a dinâmica é muito diferente. A preocupação de dosar minhas intervenções, escutar e respeitar o espaço do outro, vira de ponta-cabeça. Ninguém mais está tocando (*), a única fonte sonora é minha. Meu delimitador de espaço, meu parceiro, passa a ser o silêncio.

Nisso, o foco de atenção principal no improviso passa a ser não o espaço sonoro de um outro, mas o meu próprio. O contorno da figura se mantém, mas visto de fora, quase emulando um ponto de vista do público.

Gostei muito. E foi um showzaço, teve até bis.


PS: As duas versões do cartaz:


Esta é a feita por mim, com ilustração do Carlos D;

esta é a feita pelo PontoGor, que também fez imagens no show, usando retroalimantação numa TV.

sábado, janeiro 15, 2011

Chile. Primeiras impressões.

Santiago é uma cidade vistosa, ruas largas, movimentação fácil. É bastante mais seco que Buenos Aires ou Porto Alegre, o que deixa o clima mais agradável no verão. E o povo daqui geralmente tem un senso de humor muito fino que me agrada muito, com algum elemento de nonsense.

Frutas, vinhos e peixes aqui são deliciosos. O "completo", cachorro quente com maionese, pimenta e abacate, é uma bomba calórica mas também muito gostoso.

Bueno, falar de música. Acabamos que fizemos uma pré-estréia do Cuarteto Renuevo ontem. Ervo Perez convidou a gente para participar do show do projeto solista dele, o Ojo. Serviu de prova de fogo, para ver como funcionaria a ligação entre o grupo ao vivo. Cada um de nós já tinha tocado com os outros membros do Cuarteto, mas nunca tínhamos tocado os quatro juntos.

E não é que foi melhor que eu esperava? Condução do show bem afi(n)ada, estamos trabalhando bem com dinâmica ao vivo, os timbres de cada um dos instrumentos está bem coerente com o resto, noção de tempo está boa. Enfim, foi bastante bacana - para uma primeira sessão conjunta, foi excelente -, e pode ficar melhor. Da minha parte, tou sentindo necessidade de ter um controle maior do volume da guitarra, pra poder fazer as minhas intervenções soarem mais claras. De resto, acho que está tudo perfeito e lindo. :)

E hoje fazemos a estréia oficial, show nosso, no teatro Piso 3, com participação do Ramiro Molina, guitarrista de improvisação daqui do Chile. E domingo, show no Taller Sol, no festival FOBIA.

domingo, janeiro 09, 2011

Fui. Mañana, MVD y BsAs. Nos vemos pronto.
Pela primeira vez, conseguimos nos reunir Armani, Rodrigo Avellar e eu para tocar juntos, anteontem. Para uma primeira sessão, foi muito supreendente. Ainda melhores virão.

Se alguém quiser ouvir a gravação ainda não masterizada, só tem em .WAV. 700 mega, divididos em 4 arquivos .RAR de 100 mega cada. Aqui:

quarta-feira, janeiro 05, 2011

Estou muito feliz de estar participando do projeto Rumos Coletivo do Itaú Cultural. :)

Fui selecionado para a categoria coletivo, onde vou ter um ano para desenvolver um show com músicos que nem ao menos conhecia pessoalmente antes(*): André Siqueira, Delia Fischer e Loop B.

A idéia é genial, o projeto mais afiado do ideal de descentralização que o Rumos Música busca. E, vamos combinar, é feita sob medida para improvisadores livres. O exercício da improvisação, o exercício de ouvir e entender em tempo real o que teus parceiros estão tocando é a melhor preparação que eu poderia ter. Tou ansioso pra começar o trabalho.

Ói o primeiro vídeo:



(*) Sim, a idéia do Rumos Coletivo é montar formações com músicos que não se conhecem, para desenvolver o trabalho do zero e documentar todo o processo.

Mas o Loop B é meu amigo já faz 16 anos. Conheci ele no BHRIF, em Belo Horizonte, em 94, fazer o quê? :) Mas a gente ainda não tinha tocado junto.